sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

# Resenhas # Romance

Os Bridgertons – O Visconde que me amava


A família Sheffield tem poucas condições financeiras e assim Mary decidiu que sua filha Edwina e Kate iriam debutar juntas. Katharine já está mais do que na época de debutar, então ela tem que conseguir um admirador o mais rápido possível, porém ela tem uma beleza comum que não chama a atenção, ao contrário da sua irmã Edwina. Com isso todos estão sempre de olho em Edwina, mas para conquista-la a benção tem que passar por Kate. Assim, todos os pretendentes de Edwina tentam agradar a Kate lhe tirando para dançar. E dessa forma, que seu caminho se cruza com Anthony Bridgertons, um dos maiores libertinos.


Anthony decide que esse ano ele tem que se casar com alguém devido sua idade já está avançada, mas ele não quer uma esposa no qual possa amar, somente uma que ele possa ter um bom convívio e gerar herdeiros. Assim, o Visconde acredita que Edwina é o par perfeito para seus planos. Só que as coisas ficam complicadas e intensas quando ele tem que conviver com Kate para ter a mão de Edwina.

**

“Vim aqui para...isto é, eu percebi... – Ele engoliu em seco várias vezes. Nunca sonhora que chegaria o dia em que diria estas palavras a uma mulher e que elas tomariam seu coração de tal forma que ele mal conseguiria pronunciá- las. – Eu amo você Kate-[...]”. (p.274)

“Significa que o amor não tem nada a ver com medo de que tudo acabe, mas com encontrar alguém que o complete, que faça de você um ser humano melhor do que jamais sonhou ser. È olhar nos olhos de sua esposa e ter certeza de que ela é a melhor pessoa que você já conheceu”. (p. 283-284)

**

Eu amei esse livro, no primeiro da série eu senti muita raiva do Anthony, não consegui perdoá-lo pelas coisas que fez, rsrs. Nesse segundo podemos entende-lo um pouco melhor, ele também apronta, porém é compreensível os seus reais motivos. Me diverti muito lendo essa obra e ficou com aquele gostinho de quero mais. Achei que as “loucuras” dele bate um pouco com a história do Simon e que de certa forma, Kate e Daphne também tem algo em comum.

**

Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Edição: 2013
Número de páginas: 303
Nota: 

Instagram